quinta-feira, 5 de março de 2015

AS CORES SIGNIFICAM...?!



A resposta é sim, nós explicamos. As cores dão uma cadência emocional tridimensional às palavras ou objectos. Independentemente da forma já existente, a partir do momento que vemos o objecto o nosso cérebro processa informação relacionada, dando um parecer.

A cor tem uma presença cultural muito vincada logo à partida. O exemplo comummente dado é o caso do preto, que tem vários significados em várias culturas, na ocidental está muito presente o luto/morte, mas noutras culturas assume associações a poder/pureza, já noutras o renascer.
Vejamos esta imagem que descreve muitos dos significados associados às cores:


Como pode constatar, a cor é um elemento crucial e toma uma relevância emocional impressionante, que as marcas e empresas têm que ter em consideração.


Acompanhe todos os nossos trabalhos em:
www.facebook.com/qriaideias
www.qriaideias.com

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

EVENTO DO MÊS - PREMIÈRE VISION PARIS


A acção que se destacou este mês foi o Stand da Teviz by Polopique na feira internacional de têxteis
Première Vision Paris”.


Este foi o resultado do conceito por nós proposto para a comunicação da marca.
Projecto empolgante e aliciante que envolveu para além da proposta de conceito, o desenvolvimento gráfico, restauro dos elementos presentes na decoração, montagem e acompanhamento de toda a implementação, testes de cor, etc.


Que venham mais desafios destes!

Diga-nos o que achou desta acção!


Acompanhe todos os nossos trabalhos em:

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

PACKAGE RESTYLING, QUERO UM PRODUTO MAIS VENDÁVEL!


Utilização, adaptação natural, marca bem vincada e mensagem visual marcante, são premissas ou variáveis a ter em conta quando se promove a embalagem de um dado produto.

Quando desenvolvemos um trabalho desta dimensão recorremos à essência do produto, perguntamos de onde veio, qual a sua utilidade e para quem se destina. Em muitas situações, a embalagem é a primeira abordagem da marca ao consumidor. Sabemos que muitas outras questões que se revelarão inspiradoras serão necessárias.
Brincar com o consumidor, dar-lhe ferramentas adaptadas ao transporte ou devolver o produto à origem torna o produto muito interessante! Certo que não é aconselhável, mas quase que não necessita de ter lá nada escrito ou desenhado.


Mas afinal para que serve a embalagem?

Este é outro ponto muitas vezes esquecido pelas marcas e que necessitam de ser explorados com precisão e profissionalismo. As funções básicas da embalagem são proteger o produto, aprimorar a aparência e facilitar a distribuição. Estas variáveis devem ser testadas a vários níveis, por meio de mockup, comummente referenciado como produto teste.


Package Design, Mockup, boas ideias, criatividade e sucesso?! É connosco!

Acompanhe todos os nossos trabalhos em:
www.facebook.com/qriaideias
www.qriaideias.com

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

QUERO FIDELIZAR MELHOR, PARECER E SER BOM!



Este tema é o culminar de tantos outros que temos vindo a abordar e de muitos outros que iremos desenvolver no nosso blog.
Duas dicas importantes e que estão relacionadas com a nossa área de intervenção é a propensa para uma boa comunicação, quer na sua mensagem clara e objectiva, mas também envolvente, que leve o consumidor a acompanhar todos os percursos (ainda que diversificados) da marca. O design gráfico revela-se outro ponto importante e assume a responsabilidade no que diz respeito à extensão de cada palavra da mensagem na criatividade gráfica.
Estes factores tornam a marca moldável e intuitiva, bem como interactiva, na mente do consumidor.

Com uma abordagem simples e sintética, vejamos a marca Kellogg's conhecida mundialmente e reconhecida como uma “love brand”. Tem um grafismo simples, natural, jovem e enfoque na cor vermelha, que significa energia, excitação e poder. Esta estratégia cai que nem uma luva, uma vez que a marca está desenhada para uma altura do dia específica, o pequeno-almoço. Ainda no site conseguimos ter uma perspectiva de seguimento da mensagem, ou seja, em primeiro plano está a marca, a mascote (essencial para o segmento juvenil), uma oferta útil e depois surgem as questões do consumidor “Para quê?”, técnica “Qual a extensão da marca?”, ora o seu consumo e adesão natural potencia o segundo plano, o desempenho do estudo (lado esquerdo) ou actividade profissional (lado direito).

Estas e outras estratégias de mensagem e grafismo captam toda a atenção necessária para uma marca se tornar forte e capaz de satisfazer e surpreender o cliente. Sim! O cliente além disto tem que ser surpreendido, por exemplo com a oferta que está presente neste exemplo. Vai leva-lo a interagir novamente com a marca e fazer o que ela propõem.

Este entretenimento gera pontos e gera o reconhecimento do cliente, logo fideliza.

Comece a fidelizar com boas ideias!!!

Acompanhe todos os nossos trabalhos em:
www.facebook.com/qriaideias
www.qriaideias.com

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2015

A TENDÊNCIA CONFIRMA A REGRA E NÓS CONFIRMAMOS A TENDÊNCIA!


O Bidon emancipa uma tendência cada vez mais real, no mundo actual, na conversão em acções de reciclagem extraordinárias, de pura inspiração e talento.

As chamadas “velharias” e “tralhas” que aparentemente já não têm utilidade, deixaram de estar ao abandono e aproveita-las não só eleva o status das marcas como projecta o planeta para um futuro saudável e sustentado. Esta forma de transformação e criatividade, não significa poupança, até porque existe tempo investido, utilização de recursos para transformar as “velharias” numa peça personalizada e adaptada ao meio.


O Bidon depois da sua funcionalidade convencional poderá ser intervencionado por algum teorema e transforma-se numa peça de design que não serve apenas para decorar, mas também para dar brilho à atmosfera em seu redor.


Com apenas tinta, algumas ferramentas de bricolage e, claro, o Bidon, é possível potenciar um  ambiente digno e contemporâneo. Vejamos que são elementos adaptáveis a espaços e marcas.


Acompanhe todos os nossos trabalhos da Q'ria Ideias em:
www.facebook.com/qriaideias
www.qriaideias.com


quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

EVENTO DO MÊS




Há empresas que têm o funcionário do mês, há lojas que têm o produto do mês, a Q'ria Ideias tem o evento do mês! Não passa de uma terminologia para classificar o elemento de destaque do momento, mas que tem mérito, valor e esforço associados!
Aceitamos o desafio e apostamos numa decoração e forma de exposição arrojada, diferente e inesperada para os profissionais das ópticas, para quem se dirigiu este evento.
Agarramos todos os projectos com o mesmo afinco, e em conjunto articulamos todos os passos para o sucesso!



Out There – the adventure begins foi o nome desta iniciativa que teve como objectivo a apresentação da Colecção Primavera-Verão da conhecida marca de óculos de Sol Carrera, nomeadamente dos icónicos modelos Signature. Tendo em conta este princípio e o local do evento, escolhido a dedo para este evento, fomos ao encontro da cadência desportiva, jovem, irreverente e quente de uma colecção bem conseguida e que vai surpreender as exigências e espectativas do cliente Carrera.

Pense Out There e comece já hoje a  aventura da sua marca connosco!!!!


Acompanhe todos os nossos trabalhos em:
www.facebook.com/qriaideias
www.qriaideias.com

quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

O CONSUMIDOR NO PONTO DE VENDA COMPRA SEMPRE?

Foto: Pinterest

Cada marca, num determinado ponto de venda, seja ele de que sector for (moda, grande consumo, electrodomésticos, etc) tem de se saber destacar. Destacar a marca num ponto de venda multimarca ou destacar um produto numa loja própria.
A partir daqui dá-se um fenómeno interessante e cativante, que é a procura por uma imensidão de respostas de forma a corresponder na sua plenitude às suas necessidades até ao momento da compra.

São imensos os critérios e elementos preponderantes para a tomada de decisão que obedecem a propostas de marketing, design, campanhas, de marca.

Por norma, quando um cliente chega ao ponto de venda pela marca, é fiel, tem um conhecimento imenso do produto e está à espera de encontrar o que procura ou de ser surpreendido para que as suas expectativas sejam superadas e alimentar a sua fidelização.
Como tal o produto deverá ter uma disposição funcional em lineares atractivos com fácil acesso à pré-experimentação (provadores, por exemplo), e a luz é um factor essencial para realçar o produto e para reproduzir a verdadeira forma de utilização do produto.

Por via da campanha, esta deve estar num local capaz de chamar à atenção, mais uma vez facilitando todo o percurso do consumidor. Hoje em dia com a massiva exposição dos media, a campanha tem um nível de percepção imenso e o cliente já memorizou tudo que a envolve e, claro está, o seu “objectivo de campanha”.

Já o design, se for ao nível do produto, prima pela sua funcionalidade, cor, impacto ou utilidade para o consumidor, o design de comunicação cativa pelos elementos gráficos e a utilização das cores certas que se associam a emoções diferentes, garantido o interesse imediato.

Por último, o marketing. Este processa o “elemento pensante”, ou seja, se o objectivo é levar o consumidor ao ponto de venda qual o caminho que a marca terá de percorrer até chegar à decisão do cliente e depois conseguir que ele volte?
Ou seja, todos os elementos de merchandising presentes no limiar da compra são comparáveis ao momento em que o jogador de futebol inicia o chuto para a baliza, ainda existe uma série de processos que são necessários ter em conta.

A Q'ria Ideias junto dos seus clientes desenvolve todo este processo, que além da análise de dados é também extremamente criativo, na implementação de novas lojas, remodelação, rebranding, etc.
Regina Blessa, reconhecida especialista em merchandising refere que "merchandising é qualquer técnica, acção ou material promocional usado no ponto de venda que proporcione informação e melhor visibilidade a produtos, marcas ou serviços, com o propósito de motivar e influenciar as decisões de compra dos consumidores" (Merchandising no PDV, 2001)

Conclusão, o consumidor compra sempre que a marca quiser!

Veja todos os nossos trabalho neste âmbito o nosso site ou facebook:
www.facebook.com/qriaideias
www.qriaideias.com

quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

COMO ESCOLHER O LOCAL PARA O EVENTO DA SUA EMPRESA?



Seja qual for o seu evento o local é palavra de ordem! Ora tudo se resolve com perícia e um pouco de adequação prática. Todos os departamentos de marketing ou gestores de empresa revelam por vezes grande aversão a este tema numa infindável maratona de ponderação e interrogações.
Nada mais simples do que estruturar um pequeno briefing, essa é a base de todos os acontecimentos!

Acontecimentos esses que terão um local. Este é o ponto de partida! Essencial para a equipa organizadora ou empresa criativa, que é o nosso caso.

Os locais poderão ser óbvios pela prática comum, ou seja, pela constante repetição ou pela referência de outras empresas. Aqui nos dizem “Vamos fazer aqui porque a empresa “X” fez e foi um sucesso”. Ora, por vezes o sucesso alheio poderá ser a nossa desgraça, ou não!
Se optarmos pela diferenciação, os nossos eventos podem atingir patamares de criatividade absolutamente surpreendentes, levando-nos a afirmar “Como é que é possível!” ou “Que excelente ideia”.
Portanto, o local poderá ser o início de uma acção surpreendente.

No entanto, apesar de ser importante o local ser diferenciador, é importante que responda a características como a localização! Tem de ser um local central, com boas acessibilidades, e sobretudo tem de ter parque de estacionamento. Tem também de aliar a modernidade ao conforto, e, dependendo do tipo de evento, tem de responder a determinadas características de infra-estrutura que na maioria dos casos, pouca gente se lembra. Pontos de luz, questões de audiovisuais, etc.

Após a sua escolha, deve recolher opinião de algumas pessoas, quase como um focus group, com intuito de medir a taxa de conforto, admiração e receptividade.

A Qria Ideias é experiente neste campo e já surpreendeu pessoas a todos os níveis.
O lançamento de espaços comerciais, congressos, apresentação de novas colecções, lançamentos de marcas são iniciativas já proporcionadas e repletas de sucesso.
Por norma, um bom briefing é o que necessitamos.

Escolha o local do seu evento connosco.


Acompanhe todos os nossos trabalhos em:
facebook.com/qriaideias
qriaideias.com

quinta-feira, 8 de janeiro de 2015

Identidade Corporativa vs. Marca Activa

Ano Novo, Vida Nova! Será 2015? Porque não...

Quer para o si que é novo empreendedor ou para a sua empresa que pretende um rebranding para “novos mundos” o ponto de partida será inevitavelmente a sua marca. Como é que os outros o vão conhecer? Como se vai chamar? Quem pretende atingir? Como quer ser conhecido? Representa a necessidade do cliente?

São todas questões que um criativo coloca para um trabalho de activação de marca, assim como na execução criativa de uma Identidade Corporativa.
Esta linha de identificação, inicia no logótipo e termina no seu cartão de visita, para que haja uma boa condução de elementos que leve à garantia e confiança na marca por parte de um cliente, e claro está da sua identificação aliada ao produto ou serviço que vende, ou ao seu Core Business.

Uma empresa para funcionar tem que ser vista como um ser vivo. Quanto mais natural for, dentro dos possíveis, mais proveitoso será. Senão vejamos, quando nascemos temos um nome, ora uma marca/empresa também. Somos únicos pelas impressões digitais, ora uma empresa também pelo seu logótipo. Temos o nosso estilo e esse é o nosso cartão de visita. Quanto à empresa acho que já percebeu!
Um profissional além destas noções e poder de humanizar uma marca desenvolve uma série de critérios com base nas tendências, é conhecedor, e sabe que um nome não basta, muito menos quando este é escrito no “Word” e... Voilá! Surge um logótipo.

Já pensou no nome da sua empresa? Nós ajudamos!!

Acompanhe todos os nossos trabalhos em:
facebook.com/qriaideias
qriaideias.com

segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

Luz, Câmera, Montra, Acção!



Como em todos os trabalhos criativos todos os pontos são importantes para o objectivo base que é dar a conhecer ao consumidor e/ou apelar à satisfação das suas necessidades.
O vitrinismo não foge à regra e revela-se cada vez mais um motor de amplas decisões, desde a reacção ideal (entrada na loja) ao desenvolvimento do “momento zero”, limiar de tempo em que a pessoa desenvolve maior interesse pela marca ou produto e passa imediatamente a pesquisar, via tablet ou smartphone.

Hoje em dia, uma montra terá que representar uma explosão de emoções e interactividade. Quando vamos ao cinema ou ao teatro o filme ou a peça não se pode reduzir à imagem, à posição ou altura, terá que passar para quem assiste um mundo de sensações que o irá fascinar e fazer com que este processe o “word of mouth”, o mesmo acontece com a montra. Quem se depara com ela, tem que tomar a decisão de compra ou ficar com a marca no seu inconsciente.

Com o avanço tecnológico e estudos realizados nesta vertente é possível desenvolver um excelente trabalho criativo.
É muito importante uma iluminação eficaz e bem controlada, porque pode ser o mote para a venda de um determinado produto exposto, criando assim uma impressão favorável e apelativa. Se a iluminação for bem executada, pode conduzir os olhos e a atenção do consumidor e destacar o produto ao nível da cor, textura, estilos e detalhes, enfatizando a qualidade do mesmo. Pode assim evidenciar o produto/objecto, focar o produto, “eliminar” cantos, delinear contornos ou criar sombras.
Ou seja, se a marca pretender evidenciar um determinado elemento, consegue quase com que este se torne leve, ganhe proximidade e voo para as mãos do cliente.

Fantástico não era? Bom, isso hoje é possível e muito mais com a realidade aumentada e montra interactiva criando momentos de larga diversão como este exemplo que colocamos neste vídeo.
Veja a importância de uma montra e de um trabalho profissional!


Acompanhe todos os nossos trabalhos em:
facebook.com/qriaideias
qriaideias.com